Imagem capa - Um mundo de oportunidades  por Geraldo Neto
EUADicasEmpreendedorismo

Um mundo de oportunidades

Troquei o título do post para eu seguir relatando as oportunidades que estou vivenciando e olhando para frente. Acho que “Recomeçando aos 50” serviu para os primeiros posts, quando eu ainda estava conectado ao passado e transição da minha vida.

Quero seguir falando de novas oportunidades e riscos focado no mundo dos negócios nos EUA. Nesse campo onde eu passei mais da metade da minha vida, sempre empreendendo, criando e buscando boas oportunidades no Brasil e agora na América.

Desde minha chegada na América tenho relatado varias  diferenças, seja na minha vida pessoal nas dificuldades com as coisas da casa como também os aprendizados e avanços na vida empreendedora na América.

Ao me mudar  vários  amigos que também desejam fazer a mesma mudança me questionam sobre suas duvidas pessoais que também já foram minhas dúvidas. Perguntas simples e frequentes são:

- Como posso levar minha empresa para os EUA?

- Como consigo um visto de trabalho?

- Gostaria de começar vendendo meus produtos nos EUA. E, depois de um tempo, se tudo der certo, eu me mudo para administrar o negócio.

- Como funciona para contratar pessoas para trabalhar? Quanto custa?

- Quais os custos em impostos para minha empresa e para mim?

- Onde consigo um parceiro para abrir o mercado para minha empresa?

- Quero comprar uma empresa para investir e depois me mudar, como posso fazer isso?

- As escolas são legais? Quanto custa e como fazer para colocar meus filhos na escola?

- Tenho medo da minha esposa e filhos não se adaptarem. Como foi sua experiência em família?

- Etc, etc...

São dezenas de dúvidas em relação ao mercado americano, sem falar nas questões legais. Posso dizer que as preocupações procedem e um aconselhamento sério é super necessário.

Desde que cheguei ouço que não se pode confiar nos brasileiros, porque eles querem passar a perna nos compatriotas. Em parte é verdade! Tem muitos que vendem facilidades que depois se transformam num pesadelo.

Outro dia, li num post de brasileiros no Facebook falando sobre a compra de uma determinada casa muito barata e que qualquer um poderia fazer o mesmo. Uma mulher fez um comentário no post que adoraria ter uma oportunidade daquelas. Eu, comentei o seguinte:

“Cuidado com facilidades, procure analisar bem para depois fazer o negócio.”

Os donos da página falaram um monte para mim, com um discurso completamente inadequado para um profissional. Coisa de baixo nível mesmo! Eu relativizei e deixei para trás.

Por que ficaram tão raivosos? Eles entenderam como uma crítica? Por que não aproveitaram e perguntaram onde eu via os maiores riscos e então explicariam como trabalhavam para diminuir os riscos e assegurar o negócio?

Eles perderam uma boa oportunidade. Essa e outras experiências que tenho visto confirmam as críticas que ouvia sobre muitos brasileiros nos EUA.

Mas, felizmente existem muita gente séria trabalhando aqui, contadores, advogados, consultores, empresário etc. Trabalham bem, conhecem como funciona o sistema americano e podem ajudar muito.

Vou me ater às boas experiências que tenho recebido, vivenciado e que me ajudaram muito a iniciar minha empresa nos EUA.

O que relato em meus posts são minhas experiências positivas e negativas que serviram para mim. Claro que cada uma pessoa reage de maneira diferente em relação a mesma coisa, portanto não estou apontando o caminho, mas tão somente descrevendo o caminho que estou seguindo.

Quando cheguei tinha um plano em mente a ser executado. Sabia que seria muito difícil, com alto de investimento e risco. Como empreendedor já vivi tantas aventuras que estava encarando como mais uma, com uma pitada de risco adicional. Mas eu sabia que seria tão difícil cumprir as metas.

Minha experiência empresarial e os conselhos que escutava, me fizeram esperar para iniciar minha jornada.

Hoje eu falo isso para quem chega. Esperem, ouçam bastante e aprendam um pouco antes de decidir.

Foi o que eu fiz! Esperei e 3 meses depois eu estava com um plano completamente diferente do inicial. Não que o primeiro fosse ruim, mas absolutamente estou mais feliz com o novo projeto, com risco menor, além de mais promissor.

Então a primeira coisa ao chegar é esperar. Estude, conheça varias pessoas, ouça varias vozes, procure quem conhece um pouco do que você quer fazer. Avalie, valide se a informarções procedem. Não faça nada até que esteja com todas as informações, pros e contra e então decida.

O tempo que aparentemente está contra você, na verdade está a seu favor. Normalmente todos que chegam estão ansiosos para trabalhar, produzir, ganhar em dólar. Mas acredite, o tempo de espera será fundamental para que possa dar o passo mais seguro  e seguir em frente. O risco de agir sem dar o tempo suficiente poderá atrasar mais sua vida e ainda colocar em risco todo o projeto de vida.

O tempo será seu maior aliado!

Esse ano foi e está sendo incrível na minha vida e como é o último post de 2017, aproveito para agradecer a todos o amigos que me ajudaram, apoiaram, ensinaram para que eu pudesse me sentir tão feliz e abençoado. Feliz Natal para todos e que o ano novo que bate à nossa porta seja com muitas realizações.

Eu continuarei contando e compartilhando das oportunidades que viverei em 2018.