Imagem capa - Smart money ou smart x money? por Geraldo Neto
DicasEmpreendedorismo

Smart money ou smart x money?

Pausa para reflexão senhores empreendedores.

Tenho ouvido muitas histórias nesses últimos 8 anos. Como investidor anjo o que mais fazemos é ouvir histórias e os sonhos dos empreendedores e ler seus deck, sempre tentando entender e encontrar "a agulha no palheiro". Claro, que a grande maioria são histórias não se confirmam e tem um fim próximo. Mas, algumas histórias são fantásticas e duradouras. Histórias verdadeiras de sucesso que inspiram muitos e fazem outros tantos milionários.

Uma das coisas que sempre ouço é que adoraria ver minha ideia sendo investida por um grande investidor ou um dos tantos empresários excepcionais que temos no Brasil que vou chamá-los de "tubarões".  

Mas, essa ultima história que acabei de ouvir com bastante atenção foi referente ao sonho de muitos realizado por esse empreendedor que não vou dizer o nome para preserva-lo.

Um cara incrível, que criou um produto incrível, que foi investido por um desses "tubarões", que viu sua empresa triplicar de tamanho em 2 anos, que saiu em todas as mídias nacionais e internacionais, mas que viu seu sonho virar pesadelo.

Os mesmos que se esperava levá-lo ao topo foram os que o fizeram correr na montanha russa e despencar.

Então, como resistir após essa jornada? Recomeçar desconfiado e segundo suas palavras:

"não quero mais sócios".

"Não quero ninguém me impedindo de fazer o que acredito que seja certo".

"Não quero ninguém me cobrando resultado quando tenho que investir para crescer".

Sonho ruim você acorda e se da conta que passou, mas um pesadelo que já duram 2 anos ou mais e parece não ter fim deixam marcas.

Então como fazer se não devemos contar com "tubarões"?

Como manter sua visão e objetivos com tanta interferência?

Claro que após tanta guerra, ele próprio enxerga que várias das suas decisões foram erradas.

Mas os "tubarões" não estão ali para aconselha-lo? Onde houve a ruptura e a confiança? Por que os "tubarões" com sua experiência deixaram o "caldo ferver"? Ficam tantas perguntas que daria um manual inteiro.

Não vou contar toda a história para não apagar a luz. Mas, depois de tudo que ouvi, tenho um conselho, que é mais velho que meu tataravô.

"Nem tudo que brilha é ouro"